O MÍNIMO DIÁRIO

mindset & estilo de vida, mindset invictus, motivação -

O MÍNIMO DIÁRIO

Por TJ O'Brien

Outro dia eu estava conversando com um aluno e o papo foi mais ou menos assim: 

"Ei coach, eu perdi o treino hoje, fiquei agarrado no trabalho, foi uma loucura. Você acha que é demais treinar duas vezes amanhã, uma às 6h e depois de novo ao meio-dia?"

"Não, isso não será nenhuma loucura, várias pessoas fazem dois treinos por dia e conhecendo você, tenho certeza que aguentaria o volume. Mas seria melhor se você tentasse resolver esse problema da culpa de não ter ido à academia, ao invés de tentar 'compensar' de alguma maneira." 

Para esclarecer: 1 hora de treino na academia é BASTANTE coisa para a maioria das pessoas, e esse cara da conversa provavelmente poderia lidar com essa situação com base no que eu o vi fazer no passado. 

Mas esse não é o ponto... o ponto é que ele se sente mal demais quando não consegue ir treinar (e não é só ele, isso acontece com a maioria das pessoas), e por causa da agenda de trabalho, muitas vezes vai acabar acontecendo exatamente isso.

Nesse caso entra o conceito de "O mínimo diário"...

Esta é uma ideia, uma rotina personalizável que você pode completar no tempo que tiver disponível naquele dia, para que, quando você for deitar a cabeça no travesseiro, você se sinta tranquilo sabendo que fez tudo o que era possível.

Um exemplo: há alguns anos, quando eu tinha um trabalho com horários muito exigentes, nem sempre conseguia ir para a academia. Então, o meu mínimo diário era fazer 100 burpees por tempo. Isso me permitia suar, xingar e sentir que consegui fazer algo. Isso levava literalmente 5 ou 6 minutos, e era difícil o suficiente para eu me sentir orgulhoso de mim mesmo por ter conseguido fazer alguma coisa.

Hoje em dia, acredite ou não, eu não me orgulho mais por 'destruir' o meu corpo durante os workouts, mas sim penso em cuidar dele. Foi uma JORNADA chegar aqui, e eu ainda tenho as mesmas dificuldades que nosso cara do exemplo, quando não consigo fazer o que quero.

Atualmente, o meu mínimo diário muda com base no dia. Ontem mesmo, eu estava cansado do fim de semana e tirei uma soneca em vez de treinar. Depois fiz trabalho administrativo e simplesmente não conseguia manter o foco. Decidi que meu mínimo diário seria fazer 20 minutos de alongamento antes de ir para a cama. Dormi como um bebê. 

Em um outro dia, esse mínimo pode ser meditar por 15 minutos, ou até mesmo uma corrida de 20 minutos no parque.

Os mínimos diários devem ser apenas isso – mínimo no esforço envolvido para se realizar – com pouco ou nenhum equipamento, pouco tempo disponível de treino e que não o deixe se sentindo pior do que quando começou. 

Então, quando você não conseguir treinar da maneira que você considera ótima, pense por um segundo: Qual é o MÍNIMO que você poderia fazer para que, no final do dia não se sinta culpado por não ter feito nada?

Acesse nosso canal no Telegram e tenha acesso a treinos gratuitos para se fazer com poucos ou sem nenhum equipamento, que você pode salvar para fazer quando esse tipo de coisa acontecer com você!


Deixe um comentário