QUAL TIPO DE FORÇA É MAIS IMPORTANTE PARA O CROSSFIT?

força, treinamento & coaching, treinamento funcional -

QUAL TIPO DE FORÇA É MAIS IMPORTANTE PARA O CROSSFIT?

Por Holden Rethwill

Algumas perguntas que apareceram algumas vezes desde que publicamos o artigo: Entendendo os 4 Tipos de Força, foram como essas forças se relacionam com o CrossFit, qual é a mais importante e em qual devemos focar quando se trata de competição.

Eu entendo que a maioria das pessoas que estão lendo isso não se importam com competições e não tem problema, apenas continue lendo que isso diz respeito a você também! Dito isso, tenho certeza que você se lembra dos quatro tipos de força... caso contrário, vamos refrescar a sua memória:

Força Absoluta - repetições máximas
Força Relativa - força relativa ao peso/tamanho
Força Explosiva - movimente as coisas RÁPIDO
Força de Resistência - habilidade de exercer força de maneira repetida

Agora qual força é mais importante no CrossFit?

Bom, dependendo de quem está perguntando, isso varia. Claro que as pessoas maiores e mais fortes vão dizer que a força absoluta é a mais importante... e os mais magrinhos e melhores na ginástica vão dizer que é a força relativa.

Para ser 100% honesto, todas são importantes, mas se eu tivesse que ranquear em uma ordem, eu faria o seguinte... (isso é apenas a minha opinião, sinta-se a vontade para concordar ou discordar nos comentários).

  1. Força de Resistência
  2. Força Absoluta
  3. Força Relativa
  4. Força Explosiva

Pelos seguintes motivos...

Força de Resistência no CrossFit

Lembre-se, força de resistência é a sua habilidade de movimentar cargas por um período significante de tempo... e o que a maioria dos workouts de CrossFit pedem que você faça? Tenha a força para movimentar cargas por  um período significante de tempo!

Muito poucos workouts de CrossFit são aqueles de "sprints" anaeróbicos. Isso quer dizer que a maioria dos workouts vão entrar em algum tipo de categoria de força de resistência, seja você movimentando o peso do seu corpo, utilizando algum equipamento por um período mais longo, empurrando um sled, carregando um sandbag... Como poucos workouts envolvem 1RM dos movimentos ou esforço máximo, a força de resistência vai superar a força absoluta.

Vamos citar um exemplo... Sam Briggs, campeã do CrossFit Games e uma das atletas de CrossFit mais famosas de todos os tempos. Sejamos sinceros, força absoluta nunca foi o ponto forte dela, e ela deve ser a primeira a admitir isso. MAS... é a força de resistência dela que a separa das outras competidoras. Provavelmente ela nunca vai ganhar um evento com 1RM de algum movimento, mas ela vai sempre ir bem em eventos de resistência. O que quero dizer é que ela não vai ganhar um evento com 1RM de Clean & Jerk, mas se você colocar ela para fazer "Grace" (30 Clean & Jerks por tempo), ela vai destruir.

Outro ótimo exemplo é o nosso atleta Rasmus Andersen... olhando para os seus números absolutos, eles são bons, mas não ótimos... MAS os eventos que ele se destaca são os de resistência, que é o motivo de ele ir muito bem quando tem workouts com barbell cycling.

Eventos com barra não são os únicos exemplos... pegue o "Murph", um dos Hero Workouts mais conhecidos:

For Time:
1 milha de corrida
100 pull-ups
200 push-ups
300 air squats
1 milha de corrida

Me diga se ao olhar esse workout você não acha que é necessário ter resistência. Claro que sim!

Força Absoluta no CrossFit

Combine isso com força de resistência e você descobriu como ser um campeão. O motivo do Mat Fraser ganhar todos os anos é que a força de resistência dele é absurda, mas ele também é capaz de acompanhar os levantadores de peso nos eventos de força.

Apenas ter força absoluta não quer dizer que o atleta vai repetir isso no decorrer do tempo, e é por isso que a força absoluta não pode estar na frente de força de resistência em ordem de importância.

Como eu disse antes, conseguir combinar os dois tipos de força é o segredo para ir muito bem.

Força Relativa no CrossFit

Agora, só porque essa força está em 3° na minha lista, não quer dizer que não é importante. Força relativa é essencial para workouts que envolvem ginástica e movimentos de peso corporal. Pense em como se tivéssemos classes de peso para Ginástica. É claro que pessoas mais leves vão ter uma vantagem significativa aqui.

Infelizmente, poucos workouts de CrossFit envolvem apenas movimentos de peso corporal, e a força de resistência continua sendo necessária. Por exemplo o workout "Mary", 20 minutos AMRAP de 5 handstand push-ups, 10 pistol squats, 15 pull-ups. Enquanto indivíduos com vantagem de força relativa vão se destacar nesse workout, o tempo mais longo (20 minutos) vai nos levar a uma categoria de força de resistência.

Ainda não acredita em mim? Vamos olhar um outro exemplo...

O Atleta A pesa 70kg e tem uma rep máxima de 115kg no Clean & Jerk.

O Alteta B pesa 90kg e tem uma rep máxima de 135kg no Clean & Jerk.

Infelizmente, apesar do alteta A ter uma maior força relativa, isso não importa pois não temos categorias de peso, então força relativa não tem muita importância.

Porém, de maneira alguma ela deixa de ser importante, e normalmente quando temos força relativa, temos também força absoluta, só estamos limitados geneticamente, pois um indivíduo de 1,50m e 60kg não possui a mesma habilidade de movimentar um peso que uma pessoa de 1,80m e 100kg – claro que temos pontos fora da curva, mas estou falando de maneira geral.

Força Explosiva no CrossFit

Na minha opinião essa é a menos importante. De novo, não quer dizer que NÃO é importante, e sim menos importante que as outras para o CrossFit.

Um atleta com ótima força explosiva (habilidade anaeróbica) tipicamente não possui a mesma habilidade para manter essa força com o passar do tempo. Eles são especialistas (Levantadores de Peso ou velocistas), que possuem o seu dia para se destacar – 1RM de snatch, por exemplo. Eles apenas não se destacam durante dias suficientes para essa força ser mais importante.

Uma pessoa explosiva vai destruir em um sprint de Air Bike, mas quando ele terminar vai embora, porque ele não conseguem manter esse pace e esforço por mais tempo.

Você pode ser bom nos 4 tipos de força?

Claro, mas vou ser 100% honesto com você. Para isso, é necessário muito mais do que trabalho duro. Muito disso cai na parte de genética. Algumas pessoas foram feitas para serem fortes nos quatro âmbitos, algumas pessoas só conseguem se destacar em um deles.

Isso não é uma indireta para ninguém, é apenas a verdade. Entretanto, isso não deveria impedir ninguém de querer desenvolver as suas habilidades nas quatro áreas. Eu apenas sugeriria escolher duas delas para serem o seu foco – que para mim seriam força de resistência e força absoluta.

Programas da Invictus para Desenvolvimento de Força

Todos os programas da Invictus levam em consideração o desenvolvimento de todos os tipos de força: nossos programas Competition, Athlete e Masters são programas que você pode seguir individualmente e vão te ajudar a desenvolver todos os tipos. Já o nosso programa Engine possui um foco na Força de Resistência, e pode ser utilizado como um treino complementar ao seu programa de treinos atual.

Como eu escolho quais tipos de força eu devo focar?

Há dez anos, eu teria dito para você trabalhar todas elas e não se especializar em nenhuma. Porém, levando em consideração como as coisas se desenvolveram, eu diria que é melhor escolher uma ou duas para tentar se destacar nelas.

Se você quer ir bem nos workouts e ser bem sucedido no esporte do CrossFit, na minha opinião você deveria desenvolver a força de resistência e força absoluta. Mas um porém, eu tenho 1,83m de altura e peso 90kg... não quer dizer que o que vai funcionar para mim é o mesmo para você.

Lembrando que sempre estamos falando em termos de CrossFit... se você é um powerlifter ou pratica LPO, você tem todo o direito de discordar de tudo que escrevi por aqui!

 


Deixe um comentário