VOLUME OU INTENSIDADE?

condicionamento, treinamento & coaching, treinamento funcional -

VOLUME OU INTENSIDADE?

Uma das perguntas que os coaches mais ouvem é "o que mais posso adicionar no meu treino da aula do grupo?" ou "você pode montar um treino extra para eu fazer hoje depois da aula?". Essas questões levantam um tópico importante que nos levam à origem do CrossFit.

O Desejo de Fazer Mais Volume

Existe uma tendência nos boxes de CrossFit de aumentar o volume de treinos para que a sua evolução seja mais rápida. Isso pode ser verdade se falamos de atletas que competem regularmente.

Quando a popularidade do CrossFit cresceu, foi por causa do potencial "devastador" no corpo em um curto período de tempo, e ainda trazendo ótimos benefícios à saúde dos praticantes. A simplicidade das combinações de levantamento de peso, ginástica e exercícios mono estruturais foi muito efetiva para desenvolver o fitness de maneira geral. A descrição original de uma aula de CrossFit era: aquecimento, workout curto, e um cool down; faça isso durante cinco vezes na semana e voila, você melhorou o seu fitness.

Em algum lugar do passado nós adotamos essa ideia de que apenas uma aula de uma hora não é o suficiente para criar um programa fitness completo. Então nós começamos a adicionar mais volume em forma de metcons, mais LPO, mais sessões de técnica, e antes de perceber, a sua aula de uma hora se tornou um treino de duas horas de uma série de workouts aleatórios que podem ou não ser eficientes. Fazendo isso, nós perdemos o objetivo inicial do CrossFit.

Intensidade é o PRINCIPAL, não o Volume

No início, o CrossFit foi desenvolvido para ser composto de treinos curtos e intensos. Muitas vezes é natural entrarmos num pensamento de "mais é melhor" ou "talvez se eu fizer mais um treino vou acelerar o processo". Porém, o volume não vai te ajudar nisso... o que vai te ajudar é um trabalho eficiente de seu coach. Se você vai treinar numa aula em grupo e tiver um programa bem rodado sendo aplicado, isso é suficiente para ter uma evolução contínua. Mesmo que seja lento, o progresso sempre estará presente com a continuidade.

Necessidades Diferentes para Atletas Diferentes

Como coach, é importante entender os objetivos de seus atletas com os treinos e trabalhar para que eles atinjam esses objetivos. Quando falamos de volume adicional, existem dois casos que são mais frequentes: o primeiro é o atleta que quer competir no esporte; já o segundo é o praticante que começou a treinar e perdeu peso, porém o seu progresso diminuiu e ficou mais lento. Em ambos os casos o fator mais importante para decidir se é necessário maior volume nos treinos é a consistência mecânica dos movimentos do atleta. Se ele não conseguir manter a mesma consistência e qualidade de movimento numa intensidade alta, não adianta pensar em aumentar o volume.

Para a pessoa que está querendo competir, um volume apropriado de trabalho técnico adicional é o suficiente para obter uma maior evolução. No segundo caso, é comum você ter maior progresso no início e esse aluno deve ser lembrado que a intensidade é o principal, então apenas adicionar mais sessões de treino não é uma boa solução.

Entendendo a Intensidade

Um clássico exemplo seria um workout como a Fran. Um 'simples' treino com thrusters e pull-ups que é potencialmente devastador se você puxa o seu limite anaeróbio com poucos minutos de duração. O oposto seria algo como 5km de corrida, de duração mais longa e um pace muito menor. Esses dois treinos representam lados opostos quando falamos de intensidade e volume. Agora, estamos falando que você não deve fazer esse tipo de treino de menor intensidade e maior volume? Claro que não! Porém, eles também não devem ser a parte principal de um programa de CrossFit.

Como já falamos, muitas pessoas acham que mais é melhor, ou que treinos mais longos são melhores que treinos mais curtos. Porém, esse não é o caso. Na maioria dos programas de CrossFit, você dificilmente verá workouts de mais de 30 minutos. E por que isso ocorre? Simplesmente porque quanto maior a duração do treino, menor vai ser a intensidade que você vai conseguir colocar. 

Desenvolvendo Fitness Para a Sua Vida

Resumindo o assunto, um atleta que tenta colocar mais volume em seu programa de treinos vai acabar tendo mais efeitos negativos do que positivos (na maioria dos casos!). Lembre-se que aqui estamos falando de qualidade de vida e saúde, e não de ganhos rápidos. Você não precisa sacrificar a intensidade por volume apenas para fazer mais e mais. Um programa completo de CrossFit é feito para ser concluído em uma hora, e sempre devemos lembrar, a intensidade é o principal e não o volume.

Referências:
http://journal.crossfit.com/2016/03/a-deft-dose-of-volume.tpl


Deixe um comentário